O que eu aprendi com a Being?

    Por

    30 | Mar | 15

    Há pouco mais de um ano eu resolvi arriscar, mudar um pouquinho de paisagem e trabalhar em outra área. Demorei um pouco para tomar a decisão, mas com um nozinho na garganta e um aperto no peito eu avisei que iria me aventurar. O momento da despedida não poderia ter sido mais emocionante e sincero, com votos de boa sorte e aquele velho (?) papo de que as portas estarão sempre abertas.

    Pois bem! No decorrer dos acontecimentos, percebi que o meu lugar não era aquele, que eu sentia falta da rotina, das atividades e, principalmente, do ambiente acolhedor e respeitoso que sempre tive na Being. E não é que as portas estavam mesmo abertas! Há 1 ano estou de volta e com a certeza de que aqui eu faço o que eu amo e sou reconhecida por isso.

    Pode não parecer muita coisa, mas esse gesto acolhedor reflete a confiança e o carinho que a Being sempre teve pelos seus profissionais. Acreditar no trabalho, investir na formação de bons profissionais e, acima de tudo, encarar os desafios do dia a dia (que são muitos, diga-se de passagem) de uma forma leve e descontraída é o jeito Being de ser, envolvente! * aqui, as piadas internas rolam soltas, somos todos coleguinhas e não perdemos a oportunidade de frescar um com a cara do outro sempre que possível.

    No tempo que passei fora, eu pude perceber o quanto um bom ambiente de trabalho faz a diferença no seu dia a dia, e até faz com que o seu ritmo seja melhor e que você trabalhe com muito mais prazer. No GCD – Gestão de Conteúdo Digital, onde eu trabalho, não faltam oportunidades de discutir com todos os problemas de um cliente específico, mas também sempre tem aquele momento que paramos e comentamos os detalhes da nova temporada de GOT que já está chegando! E quando a revista da Natura ou Avon passa? Para tudo que precisamos ver as novidades (sim, as mulheres são a maioria! \o/).

    Se fosse pra eu responder, literalmente, o que eu aprendi com a Being, a resposta seria: para segurar adequadamente um forninho, quanto mais ajudantes, melhor! Aqui é isso, uma chuva de forninhos todos os dias (brincadeira, nem são todos os dias, só alguns!).  É cooperação, é compartilhamento de ideias e muita confiança na capacidade de cada um.

    Agora vem aquela parte clichê que são os agradecimentos. Mas eu juro que não vai ser chato!

    Obrigada Elias e Bosco por acreditarem no meu trabalho e abrirem as portas da Being novamente. Rebeca e Manu pela gestão da equipe com todo o carinho e sempre ajudando, ensinando e orientando o trabalho com muita atenção. Obrigada a Jana pelas conversas, orientações para o MBA e por trazer o Pitoco vez ou outra! Obrigada Paulo, Jessika, Bele e Soraya por toda a ajuda e descontrações diárias (elas são muito necessárias!). Auri e Sophia, os estagiários mais produtivos e desenrolados da cidade. Sem contar os designers Maísa, Samuel, Gustavo e Bruno, que sempre me salvam quando eu peço “uma arte super simples, bem rapidinha”. Por fim, e não menos importante, os desenvolvedores Neo e Alison, quando eu peço aquele disparo de e-mail marketing aos 45 do segundo tempo, ou o ajuste no site que o cliente pediu pra ontem!

    Ah, não podemos esquecer a Sandra que deixa a sala nos trinques e meu copo com água geladinha todos os dias, além do seu Raimundo que vigia toda essa família de loucos!

    Um abraço e até a próxima!

     

              0 votos.


Comentário










* Campos obrigatórios

<< voltar à página inicial

  • 85 3402.3898


  • Rua Vicente Leite, 725 60170150 Meireles Fortaleza

© 2011    Being    todos os direitos reservados