Quem não fica parado é mobile

    Por

    25 | May | 10

    Cada vez mais as ações de mobile marketing ganham força, presença, pertinência, relevância e variedade. Nem podia ser diferente. O veículo está pedindo por isso, assim como os próprios consumidores, que crescem em escala vertiginosa e estão cada dia mais conectados. (Falamos sobre esta tendência aqui, neste post. E falamos também sobre o quanto o iPhone foi decisivo nessa “virada” aqui, neste post.)

    Mês passado, agora, o Brasil ultrapassou a marca de 180 milhões de acessos móveis. Segundo a Anatel, foram 1,655 milhão de novas habilitações em telefonia celular no mês passado. São 93,8 acessos para cada 100 habilitantes, fruto de crescimento recorde nos quatro primeiros meses do ano. Os dados da Anatel mostram ainda que a banda larga móvel alcançou 5,19 milhões de modems em serviço. Já os celulares com acesso à rede de terceira geração saltaram para 9,2 milhões. A tecnologia GSM, de segunda geração, predomina, com 159,6 milhões de acessos.

    Assim, com esta base generosa de mídia, as ações de mobile marketing se estendem, multiplicam, interconectam, valorizam, especificam e tornam-se mais e mais criativas. Os sites específicos para mobile marketing são criados em várias versões, para atender os diferentes modelos de celulares.

    O Congresso de Gestão e Feira Internacional de Negócios em Supermercados (APAS 2010), que aconteceu de 10 e 13 de maio, por exemplo, tinha um mobile site exclusivo todas as informações do congresso: agenda, lista de expositores, localizações. Tinha também, of course, um perfil próprio no Twitter (@feiraapas) onde compartilhava todas as notícias do evento.

    As ações de mobile estão ficando tão dinâmicas quanto na web da plataforma tradicional. A Sadia, por exemplo, criou seu mobile site já na versão temática da Copa do Mundo, todo em verde e amarelo. E divulgou no próprio meio, com advertising mobile, através de banners espalhados pelo portal mobile do Terra que, quando clicados, remetem ao mobile site da empresa.

    Até vendas estão acontecendo, e vendas de valores bastante representativos, para grande alegria daqueles empresários que ainda têm no resultado imediato e de fácil mensuração a única luz no fim do túnel. É o caso da Cyrella, empresa do ramo imobiliário que realizou a primeira venda de imóvel por SMS. Veja só: a unidade foi comercializada a partir de um SMS enviado por um cliente para um código encontrado no anúncio do produto.

    O que se vê é o branding, a comunicação e as vendas – literalmente – na palma da mão do consumidor. Não dá pra ficar de fora do marketing mobile: impossível ficar parado, vendo o sucesso passar.

    (Foto de SadJr. Fontes: Mobilidade&Negócios e Mobilepedia)

              0 votos.


Comentário










* Campos obrigatórios

<< voltar à página inicial

  • 85 3402.3898


  • Rua Vicente Leite, 725 60170150 Meireles Fortaleza

© 2011    Being    todos os direitos reservados