Marketing em primeiro lugar, o digital em segundo

    Por

    24 | Jun | 11

    Muitas empresas têm despertado o interesse em promover o seu negócio na internet, mas não sabem como. O “saber como fazer” é justamente o mais difícil, pela ausência de um trabalho de marketing integrado e estratégico na organização. É por isso que vemos tantos casos de insucesso no digital. Falar em marketing digital significa falar de apenas mais uma forma de segmentar o marketing, pois hoje ele é amplo e difuso. Mas marketing é marketing em qualquer tempo e espaço, seja ele no mundo offline ou no digital.


    Planejar as ações e estratégias de marketing é um princípio básico e tão importante a ser cumprido pela organização – não importa se a empresa é pequena ou grande – que virá dele boa parte do sucesso da empresa. O objetivo deste planejamento é analisar todas as variáveis de marketing e traçar objetivos claros, criativos e diferenciados da empresa em relação ao mercado e à concorrência. O digital, portanto, será incluído também nesta fase. Sem esse trabalho de análise e planejamento, as ações digitais serão fracas e de pouco alcance, gerando poucos resultados e alguns até desastrosos.

    Vejamos o exemplo de uma clínica de fertilização, que foi noticiado nesta semana. A clínica em questão iniciou uma “promoção” ao sortear uma fertilização pelo Twitter. O primeiro problema foi de ordem ética, pois feriu os artigos 58 e 71 do código de ética médica, que proíbem a prática da chamada “medicina mercantilista”. Não entrarei em detalhes sobre este problema, mas, falando do erro e da falta de análise e planejamento de marketing, por que a empresa pensou nesse tipo de promoção?

    A maioria das empresas simplesmente copia ideias, fazendo promoções que muitas vezes não tem nada a ver com o seu tipo de negócio e atividade. Neste caso, estavam negociando possíveis nascimentos de vidas. Foi criado, inclusive, no twitter, a hashtag #baby5000, em comemoração ao número de vidas geradas na clínica pelo processo de fertilização.

    A parte ética foi analisada pela empresa? Será que pensaram que uma vida jamais poderia ser sorteada? Como se sentiram algumas mães que fizeram tratamento nesta clínica? Analise isto e responda para você mesmo.

    Exemplos de insucesso como este demonstram o quanto o trabalho de análise, de planejamento e de desenvolvimento de marketing são importantes para qualquer organização. Esse foi apenas um dos que citei aqui, mas teriam vários outros. Sempre cito, de forma negativa, alguns sites de compra coletiva porque, em tese, eles também não analisam isto para as empresas. Não importa quem você seja, para quem vende e a que preço, mas faça promoção e venda o que quiser e da forma que achar melhor para o mercado.

    A orientação estratégica e de marketing realizadas pela Being Marketing são opostas a isto. Nosso trabalho preconiza que as empresas invistam e assumam a cultura do relacionamento com os seus clientes; que invistam em ações diretas e objetivas junto aos seus consumidores; que ouçam o que podem melhorar em seus produtos ou serviços e implementem essas melhorias através de feedback contínuo, seja ele pessoalmente ou nas redes/mídias.

    A internet é só um meio para se alcançar alguns objetivos e todos eles vêm antes de pensar no digital. Trate a internet como um meio para alcançar os objetivos de marketing da sua empresa. Não é porque a maioria faz determinada ação que ela vai servir também para você. Pensem sempre na essência de marketing e menos nas ferramentas a serem usadas.

    Imagens: Google Imagens

    * * * * * 5 votos.


Comentários (1)

  • Vital Sousa says:

    Este fantástico insight nos remete a uma questão mais visceral: o que é Marketing? No texto identificamos o Marketing contextualizado como sinônimo de Comunicação / Propaganda – acredito que propositalmente – para fazer-se entender a necessidade de ‘colar’ a Estratégia com a Comunicação: a empresa diz o que é e o que faz.

    No tosco exemplo da Clínica de Fertilização a confusão geral do que é Marketing fica clara. Como, também, fica claro que a dita Empresa não deve possuir um Planejamento Estratégico onde tenha definido sua Missão e seus Valores – inclusive éticos – e desta forma poderia, simplesmente, vender ‘óvulos’ e ‘espermatozoides’ congelados, em embalagens ‘econômicas’ seja para qual for a finalidade.

    Antes de definir o Plano de Comunicação Integrada de Marketing (“Marketing Integrado”) a Empresa precisa definir sua Missão, Visão, Valores e Propósitos, enfim: O QUE ELA É e FAZ e COMO FAZ.

    No ‘case’ da Clínica de Fertilização o que fica claro sobre o seu objetivo é que pretendia alavancar o seu Fluxo de Caixa. Daí me pergunto se não teria sido melhor investir em Chocolate, por exemplo, afinal, também, traz felicidade e não envolve tantas questões éticas. (Será???)

  • Comentário










    * Campos obrigatórios

    << voltar à página inicial

    • 85 3402.3898


    • Rua Vicente Leite, 725 60170150 Meireles Fortaleza

    © 2011    Being    todos os direitos reservados