Olhares sobre o comportamento do consumidor #cafecommarketing

    Por

    05 | May | 11

    Para quem não foi à última edição do #cafecommarketing segue um resuminho com pontos relevantes e as apresentações dos palestrantes.


    O comportamento do consumidor é resultante de vários fatores – sociais, culturais, psicológicos e econômicos – e um deles é o contexto. Na infância de cinquenta anos atrás as crianças eram criadas com orientação para a família e religião. Elas cresciam sem preocupações de qual a marca de roupa usaríam no próximo aniversário, se o brinquedo era novo ou velho, etc. Hoje construímos nossa identidade a partir do que consumimos. A sedução começa cedo.

    Para os interessados sobre o poder do contexto e da disseminação das modas os palestrantes indicaram o livro “O ponto de Virada” de Malcolm Gladwell.

    Avesque argumentou utilizando os conceitos dos autores Bauman e Baudrillard que hoje vivemos na era do hipervazio, hiperconsumismo, hiperindividualismo e hipercapitalização. Nosso comportamento é estimulado a ressaltar essas características de individualidade, falta de engajamento social, desejo de ter #tudoagoraaomesmotempo, erotização, etc.

    Para auxiliar a compreensão dos tipos de consumidores o professor trouxe alguns conceitos: utilitário, narcotizante, experiências e cidadão. O tipo utilitário não interessa muito ao Marketing já que tem o foco na economia, no valor de compra do produto e não na experiência/valor agregado. O consumo para eles não é uma atividade de prazer. Já os narcotizantes podem ser representados pelas pessoas hedonistas. Compram por impulso com objetivo de pertencer a grupos. O consumidor que compra pela experiência está em busca de novas sensações, de obter destaque pelas descobertas. O consumidor cidadão está preocupado em consumir também, mas de forma consciente.

    Cada grupo de consumidores demanda estratégias de marketing diferentes. As vezes você se questiona o motivo de alguns pontos de vendas serem como são – bagunçados, coisas empilhadas, excesso de produtos – mas nem todos refletem a falta de conhecimento dos administradores. Para alguns isso é estratégia não desperdiçar energias enfeitando o ponto de venda se o consumidor está em busca de preço e só.

    Bosco Couto iniciou sua apresentação demonstrando os níveis de influência do consumidor – individual, interpessoal e sócio-cultural - , falou dos grupos de referência que influenciam nossas aquisições: por afinidade, primários, secundários, aspiração e dissociação. Um dos pontos de destaque foi o esclarecimento sobre os termos necessidade, desejo e demanda – estão bem explicados no slide, espia lá!

    Compreender o cliente é a arte de enxergar por trás dos desejos e da demanda quais são as reais necessidades do mesmo.

    Um dos pontos positivos dessa edição foi que aconteceu uma complementaridade dos temas abordados. O Christian conseguiu abordar nos seus 30 minutos vários indicativos que colaboraram para a compreensão dos conceitos abordados posteriormente pelo Bosco.

    Muitos outros conceitos entraram na discussão, mas por ser um tema tão interessante e denso vamos deixar para aprofundá-los em outros posts. Vejam as apresentações e vamos discutir.

    Mais uma vez agradecemos a presença de todos os participantes, amigos, simpatizantes e apoiadores: Vivo e Livraria Cultura #CE.

    Gostaria de compartilhar algo? Deixe seu comentário aqui ou fale conosco via twitter ou Facebook.

    * * * *   4 votos.


Comentário










* Campos obrigatórios

<< voltar à página inicial

  • 85 3402.3898


  • Rua Vicente Leite, 725 60170150 Meireles Fortaleza

© 2011    Being    todos os direitos reservados